terça-feira, 10 de agosto de 2010

HIPOTIREOIDISMO

Bom dia amores,

Hoje acordei cedinho e fui fazer meu exame de sangue de rotina, para controle do meu hipotireoidismo. Dai que resolvi informar um pouco sobre essa doença, que é comum.

Hipotireoidismo



O que é hipotireoidismo?


Hipotireoidismo é um distúrbio que cursa com a falta de hormônio da tireóide (“tireóide preguiçosa”). O hipotireoidismo é a doença mais comum da tireóide. Ocorre mais freqüentemente em mulheres que em homens, é mais comum em pessoas de mais idade, e pode ter uma característica familial (atingir vários membros de uma mesma família).

Quais são os sintomas do hipotireoidismo?

O hipotireoidismo pode ter vários sintomas, visto que os hormônios da tireóide são importantes para regular o funcionamento de praticamente todos os órgãos e sistemas do corpo. Quando os níveis de hormônios tireoidianos (T3 e T4) se tornam anormalmente baixos por algum motivo, todos os processos do corpo se tornam mais lentos. Por isso, os sintomas do hipotireoidismo incluem:

1. cansaço excessivo;
2. desânimo, ou até mesmo depressão;
3. raciocínio lento;
4. fala arrastada;
5. sensação de frio excessivo;
6. ganho de peso (geralmente, em torno de 3 a 5 Kg);
7. pele seca e cabelos finos e quebradiços;
8. inchaço nas pernas ou ao redor dos olhos;
9. pouca sudorese;
10. intestino preso e digestão lenta;
11. irregularidade das menstruações (às vezes, sangramento excessivo);
12. infertilidade;
13. batimento lento do coração (menos que 60 batimentos por minuto);
14. aumento do colesterol.

Esses sintomas não são exclusivos do hipotireoidismo. Ou seja, vários outros problemas de saúde podem causar sintomas bastante semelhantes aos do hipotireoidismo. Por isso, algumas vezes os sintomas são atribuídos a outras doenças que podem apresentar algumas manifestações semelhantes, tais como: anemia, depressão e deficiência de vitaminas, e o diagnóstico de hipotireoidismo pode ser feito anos após o início das queixas do paciente. Felizmente, hoje em dia os médicos conhecem melhor as características do hipotireoidismo e fazem o diagnóstico mais precocemente.

Quais são as causas do hipotireoidismo?

Nos adultos, a causa mais comum de hipotireoidismo é um distúrbio chamado tireoidite de Hashimoto, ou simplesmente doença de Hashimoto. Nessa doença, o sistema de defesa do organismo (sistema imunológico) ataca a glândula tireóide e causa dano a essa glândula, comprometendo a sua capacidade de produzir hormônios tireoidianos. Por isso, a doença de Hashimoto faz parte de um grupo de doenças chamadas auto-imunes.

Quais as conseqüências do hipotireoidismo?

Em adultos, o hipotireoidismo (se não for tratado corretamente) leva a uma significativa redução da sua performance física e mental, além de poder causar elevação dos níveis de colesterol, que aumentam as chances de algum problema cardíaco. Além disso, o hipotireoidismo severo, sem tratamento, pode evoluir ao longo do tempo até uma situação dramática e com grande risco de vida, o chamado coma mixedematoso, que se apresenta como redução da temperatura corporal, perda de consciência e mau funcionamento do coração.

Como é feito o diagnóstico de hipotireoidismo?

Geralmente o diagnóstico é confirmado através de um simples exame de sangue. Os exames que ajudam no diagnóstico do hipotireoidismo são: a dosagem de TSH (que é um hormônio produzido pela hipófise, e que estimula o funcionamento da tireóide), e a dosagem de hormônios tireoidianos (T4 e T3).

Como é tratado o hipotireoidismo?

O hipotireoidismo é a falta de hormônio tireoidiano. Portanto, o tratamento é feito com a reposição desse hormônio, na forma de comprimidos tomados por via oral. A medicação de escolha é a levotiroxina, que é uma forma farmacológica do hormônio T4. Depois do início da medicação, o paciente comumente leva cerca de 2 semanas para sentir uma melhora importante dos sintomas do hipotireoidismo (podendo ser um pouco mais em casos mais graves).
A levotiroxina deve ser tomada todos os dias, pela manhã, para reproduzir o funcionamento normal da tireóide. Um cuidado importante é tomá-la em jejum (no mínimo 30 minutos antes do café da manhã), porque a ingesta de alimentos junto com a medicação diminui muito a sua absorção pelo intestino e, portanto, a sua eficácia.

Então, quem tem hipotireoidismo é uma pessoa doente para a vida toda?

Pessoas com hipotireoidismo precisam fazer o tratamento correto, com o uso diário de levotiroxina na dose mais adequada para sua situação. Se estiverem usando a medicação regularmente, e dessa forma mantendo os níveis de TSH dentro dos valores normais, elas podem ter uma vida saudável, feliz e completamente normal.


Adaptado de texto da The Hormone Foundation – http://www.hormone.org/
Fonte: http://www.portalendocrino.com.br/

O texto é grande mais vale a pena ler.

Beijos florzinhas

18 comentários:

Andresa Vaz disse...

Mto obrigadinha pela informação!
=)

Beijos

Noivinha Carol Sena disse...

oi eu tbm tenho essa deficienca, e para jaudar meu triglecidios esta alto, comecei o uso de remdio vamos ve o que vai da

bjus

Andresa Vaz disse...

Já adicionei lá flor!
Obrigadinha!!

Tatibusa disse...

Oi Vanessa ja ouvi falar muito disse mais nunca tinha lido a fundo sobre o assunto, valeu sobre a dica, meu eu tenho varias sintomas que o hipotireoidismo possui,e ainda tenho uma facilidade enorme de engordar.Mais ja fiz exame disso a muitos anos atras e nao deu nada.
Beijoss

Darly & Rafa disse...

Muito legal essas dicas, as vezes temos coisas e nem sabemos!
bjs flor

Maura e Gui disse...

Oi Vane... eu tb tenho hipotiroidismo, mas tá td bem. Às vezes relaxo na medicação e começo a engoradar, cabelo quebra... essas coisinhas. No mais tudo ótimo ótimo né? Nem parece que tá aqui... rsss
Bjksss

Fernanda Moniz disse...

Oi Linda!
Que bom que você conhece e controla a doença!!!
Beijosssssss

Juliana disse...

Nossa que interessante Van, não sabia .... mto bem, informação, casamento e saúde .... bju

Noivinha Lú disse...

Oi, flor! Ótimo post!!!
Na minha família tem alguns casos, mas graças a Deus lá em casa ninguém foi "premiado"!
Bjão

JúHh disse...

Oiiii... too te seguindoo viu....


beijinhos...

Dani disse...

Oi Flor! Muito legal esse seu post.... minha mãe tbm tem.... em mim ainda não apareceu... rsrs
Mas também faço exames regulares pra saber...

Beijos!!

Vanessa Mendes disse...

Oi Vanessa tudo bem?
é a Vanessa do e-Noivas...
vim retribuir a visita lá no meu blog, e que coincidencia: tb tenho hipotireodismo (e detesto ter que tomar remédio todo santo dia, mas, tento focar no fato de ter tratamento né?)


Ah, novidade em primeira mão, esta semana teremos sorteio no blog, e acho que vc vai gostar. Passa lá pra conferir tá?
Bju.
Vanessa Mendes

disse...

Muito bom seu post Van! Eu to pra fazer exames pra saber se tenho isso (espero que não), mas é bom sempre se cuidar!
Bjs

Larissa L. disse...

Oi Van,
Não sabia que vc tinha hipotireodismo... Mas está tudo bem com você??
Bj

Tati e Bill disse...

Oiii, Vanessa! Obrigada pela informação, sempre queria enteder melhor sobre o hipotireodismo! O bom é que tem tratamento.... Beijos

Joice disse...

Apesar de comum, não conhecia as caracteristicas dessa disfunção.

Que isso não te atrapalhe em nada flor!

Bjs...

Paola disse...

O pior de tudo pra mim seria o ganho de peso.
Espero que esteja td em ordem.
beijos

Malu Costa disse...

Olá, Vanessa.
Parabéns pela iniciativa de postar sobre o hipotireoidismo. Sofro dessa doença há cinco anos e sei o quanto é importante alertar sobre os sintomas, que são tão comuns em nosso dia-a-dia. Existe um site muito bom que trata do assunto e ainda tem um alerta para exames e medicações, é grátis e muito bom (www.mulhersemfalta.com.br). Com a correria diária, graças a ele não esqueço minhas consultas!
Bjs